• Perfil


  • Eventos


  • Livros

  • Mídias


  • Clientes

  • Minha Conta


  • Contato



Você pode falar bem em público

Publicado em 28/07/2015

Será que os bons oradores nascem prontos ou será possível se tornar um bom orador? Essa é uma pergunta que escuto com muita frequência nas palestras, workshops e cursos que ministro sobre o tema. Pesquiso há mais de 16 anos as características dos grandes oradores e afirmo com convicção que bons oradores não nascem prontos, eles se fazem.

 

Domínio do assunto, conhecimentos de técnicas de comunicação verbal e não verbal e muita prática são ingredientes comuns entre os bons oradores. Eles também possuem um profundo e sincero respeito por seus ouvintes, além de se comunicar com as suas esperanças, expectativas e desejos.

 

A simplicidade é outra característica bem comum. Eles transformam informações e ideias complexas em algo bem simples, bem próximas ao dia a dia dos ouvintes. Através de exemplos, histórias, metáforas, parábolas, pensamentos e reflexões, envolvem e criam sintonia e proximidade com o público. Como disse Albert Einstein: “Se você não sabe explicar com simplicidade é porque não compreendeu bem”.

 

Sabem que toda brilhante apresentação em público é composta de uma introdução impactante, um bom desenvolvimento e uma conclusão marcante. Mas antes mesmo de iniciar a sua fala, utilizam a simpatia, generosidade e carisma, para começar o processo de conquista. Quando começam de fato a falar, a introdução é criativa, envolvente e muitas vezes surpreendente. Já a conclusão é o coroamento, instante em que fazem os ouvintes refletir ou agir de acordo com as suas propostas. Sendo o bom planejamento um aspecto que os diferencia, sempre se preparando muito bem para as suas apresentações. Eles sempre têm consciência de que as introduções e conclusões são grandes trunfos, não medindo esforços para explorar muito bem as duas partes.

 

Sabem que não existe nada pior do que uma voz monótona. Por isso, alternam a velocidade e o volume da sua voz, utilizam bem as pausas, as inflexões e as entonações, para que os ouvintes tenham uma interpretação do sentimento transmitido pelas palavras.

 

São estudiosos dos assuntos que abordam e eternos aprendizes. Sabem que o conhecimento é à base de uma boa comunicação, mas que só ele não é o bastante para se conseguir êxito em suas explanações. O conhecimento deve ser compartilhado de maneira clara e objetiva, sendo indispensável utilizar uma linguagem adequada ao tipo de público que os escuta.

 

Estão atentos também aos pequenos detalhes: gesticulação, postura, olhar e todos os outros aspectos da comunicação não verbal. Sabem que qualquer técnica só terá êxito nas mãos daqueles que a utiliza com espontaneidade. 

 

Mas um aspecto que faz toda diferença nas apresentações desses grandes comunicadores é sem dúvida nenhuma o entusiasmo com que eles apresentam as suas ideias. 
Entusiasmo pelo compromisso com o que dizem, demonstrando sempre interesse e envolvimento pelos assuntos abordados.
 Sem disposição, energia e emoção por parte de quem fala, dificilmente os que ouvem serão despertado na sua atenção, interesse e envolvimento.

 

Quando utilizam recursos visuais, utilizam com bom senso para enriquecer e facilitar o acompanhamento do raciocínio, além de destacar as informações importantes, possibilitando assim a lembrança do assunto por tempo mais prolongado. Todas as imagens, citações, vídeos e sons são artifícios utilizados para tornar as mensagens mais claras, além de em algumas situações sensibilizar e emocionar.

 

Os bons oradores sabem que a capacidade de se comunicar bem é um fator determinante atualmente para o sucesso pessoal e profissional, além de ser uma habilidade aprendida, desenvolvida e explorada durante toda a vida. Agora é com você. Fale bem em público, você também pode.


Compartilhe:

 




Visitas: 253

Entre em Contato

Onde estamos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.